Durante o Fórum Anual

Para evitar atropelos de datas de ações promocionais em mercados externos, a ViniPortugal preparou, em articulação com as Comissões Vitivinícolas Regionais (CVR), o Instituto dos Vinhos do Douro e Porto (IVDP) e o Instituto do Vinho, do Bordado e do Artesanato da Madeira (IVBAM), uma agenda comum, onde surgem calendarizadas todas as ações programadas para 2015.

O documento, apresentado esta quarta-feira na Curia, durante o “Fórum Vinhos de Portugal”, pretende assim evitar a sobreposição  de ações, contribuindo para um planeamento mais atempado por parte dos agentes económicos, bem como para uma eventual maior repercussão mediática e notoriedade junto de públicos, em cada ação.

Fazer mais com menos recursos é o desafio que a ViniPortugal terá pela frente no próximo ano, dado que o orçamento para promoção externa será de 7,1 milhões de euros (menos quatro milhões do que em 2014). Suíça, Polónia, Coreia do Sul, Rússia e Moçambique são mercados sob observação.

Redação | WINE - A Essência do Vinho