O JMF Moscatel de Setúbal Superior 1911, elaborado pela José Maria da Fonseca, foi considerado o “Vinho do Ano 2014” pela revista WINE – A Essência do Vinho, que na noite de 30 de janeiro realizou o jantar de anúncio e entrega de prémios aos “MELHORES DO ANO” nos setores do vinho e da gastronomia.

Com 19,5 pontos em 20 possíveis, o JMF Moscatel de Setúbal Superior 1911 é descrito como um vinho “profundamente aromático, com enorme finura e delicadeza, final incrivelmente longo e emotivo pela frescura e concentração”. Das centenas de vinhos provados e avaliados pelo painel de provas da WINE no último ano, o JMF 1911 foi aquele que obteve a pontuação mais elevada e que mereceu maior reconhecimento. Foi também a primeira vez que um Moscatel de Setúbal alcançou este prémio.

O Alentejo e a Bairrada estiveram ainda em destaque na cerimónia. Dora Simões, presidente da Comissão Vitivinícola Regional (CVR) Alentejana foi considerada “Personalidade do Ano no Vinho”, pelo trabalho e resultados conseguidos na agilização de procedimentos e promoção nacional e internacional dos vinhos daquela região. Já Luís Duarte, ligado a projetos como a Herdade dos Grous e a Herdade da Malhadinha Nova, entre outros, além de ser também produtor de vinhos com marca própria no Alentejo foi eleito “Enólogo do Ano”.

A Quinta das Bágeiras, de Mário Sérgio, e o projeto Vadio, onde pontifica Luis Patrão, ambos da Bairrada, foram distinguidos como “Produtor do Ano” e “Produtor Revelação do Ano”, respetivamente. António Lopes, do hotel Conrad, no Algarve, recebeu a distinção de “Sommelier do Ano”.

Pelo segundo ano consecutivo, a revista WINE premiou a “Personalidade do Ano no Brasil”, prémio que surge na sequência da presença da publicação no mercado editorial brasileiro. O vencedor foi Ciro Lilla, mentor e proprietário das importadoras Mistral e Vinci, além de formador e autor de livros e dvd’s sobre vinho.


Um emigrante de sucesso 
em destaque na gastronomia

Carlos Ferreira foi eleito “Personalidade do Ano na Gastronomia”. Natural de Estarreja, o empresário emigrou jovem para o Canadá, trabalhou no setor da restauração e abriu o já célebre Café Ferreira, um dos mais conceituados e requisitados restaurantes da cidade, onde a cozinha e os vinhos portugueses são tratados com particular carinho.

José Avillez foi distinguido, pela segunda vez, com o prémio “Chefe de Cozinha do Ano” e o restaurante Pedro Lemos, o novo estrela Michelin do Porto, foi considerado “Restaurante Gastronómico do Ano”. O Vinum at Graham’s, que integra o projeto de enoturismo das Caves Graham’s, em V.N. de Gaia, mereceu o título de “Restaurante com Melhor Serviço de Vinhos”.

Por fim, Lisboa sucede à cidade do Porto como “Destino Gastronómico”. A revista WINE - A Essência do Vinho justifica assim o prémio: “Foi em Lisboa que nasceu o fenómeno mais recente do ´petisco com pinta´. É em Lisboa que está concentrada a maior oferta de wine bares. Lisboa, a seguir ao Algarve, afirma-se como a geografia mais concentrada de restaurantes de ‘fine dinning’. Lisboa não tem a gastronomia tradicional mais rica do país (essa está no Alentejo e no Minho), mas tem uma oferta eclética que permite percecionar um pouco do que todo o país pode oferecer em termos gastronómicos, do mais tradicional ao mais contemporâneo”.

Os “MELHORES DO ANO 2014” são o grande destaque da edição 89 da revista WINE, já nas bancas.



Redação | WINE - A Essência do Vinho