Do ceviche de corvina ao cornetto de santola e lavagante, da açorda de gambas à feijoada de chocos, do sushi ao prego de atum, o PEIXE EM LISBOA apresenta 140 propostas de degustações, em que o sabor de mar português será exaltado… sem esquecer as sempre gulosas sobremesas. De 9 a 19 de abril, no Pátio da Galé, uma dezena de restaurantes estará em funcionamento permanente no festival, entre estreantes e “clássicos”.

Aos habitués Arola by Penha Longa, José Avillez, O Nobre/O Nobre Estoril, Ribamar e Vitor Sobral junta-se uma mão cheia de novos convidados: Kiko Martins, Las Ficheras, Pap’Açorda, Sushi Café Avenida e Taberna da Rua das Flores & Flores do Bairro – Bairro Alto Hotel. Ao ritmo de 12 horas diárias, do meio-dia à meia-noite, os visitantes do PEIXE EM LISBOA poderão optar entre o conforto de sabores tradicionais ou o experimentalismo de criações mais contemporâneas e sofisticadas, em degustações que variam entre os 2€ e os 12€.

O Auditório do evento, que este ano estará novamente instalado em plena Praça do Comércio, recebe apresentações de cozinha ao vivo de nomes maiores da gastronomia mundial: os espanhóis Joan Roca (dia 14) e Quique Dacosta (dia 12), três estrelas Michelin, na 2ª e 41ª posições, respetivamente, no famoso “The World’s 50 Best Restaurants”; o argentino, radicado na França, Mauro Colagreco (dia 13, do restaurante Mirazur, na Riviera francesa, duas estrelas Michelin, 11ª posição do “50 Best Restaurants”); e o novíssimo estrela Michelin do Brasil, Rafael Costa e Silva (dia 15, restaurante Lasai, Rio de Janeiro). Além de convidados internacionais, nomes consagrados da gastronomia portuguesa apresentam-se no Auditório: Pedro Lemos (estrela Michelin, dia 10); Vitor Sobral (dia 12); Ricardo Costa (estrela Michelin, dia 16); Leonel Pereira (estrela Michelin, dia 17); Tomoaki Kanazawa (dia 18); Leonardo Pereira (dia 18); e Belmiro de Jesus (dia 19).

Mercado gourmet
com 70 expositores

Tal como os restaurantes, também o Mercado Gourmet estará em funcionamento permanente no PEIXE EM LISBOA, reunindo 70 expositores de várias regiões do país. Para lá da inconfundível banca de peixe fresco há conservas, compotas, infusões, enchidos, queijos, doçaria tradicional, chocolates, gelados, cervejas artesanais, vinhos e até utensílios de cozinha… tudo com possibilidade de prova e aquisição.

Nesta 8ª edição será novamente possível participar em aulas de cozinha, onde chefes experimentados ensinam dicas e truques culinários aos participantes. Na cozinha Docapesca, todos os dias haverá peixes distintos para confecionar com a ajuda dos chefes Nuno Diniz, João Sá, Miguel Castro Silva, Hêrnani Ermida e Paulo Morais. Na cozinha Vatel, a chefe Justa Nobre ensina preparações com sal no ponto e na cozinha Caçarola o receituário será conduzido pelo chefe Chakall e equipa.

Os sommeliers Manuel Moreira e Sérgio Antunes conduzem provas de vinhos e não faltarão harmonizações enogastronómicas, em que a gastronomia de mar é acompanhada por diferentes vinhos, em muitos casos fora das opções mais óbvias. As criações têm assinatura dos chefes Susana Felicidade, Paulo Morais, João Sá e Nuno Diniz, nalgumas sessões em combinação com vinhos da José Maria da Fonseca e noutros momentos com vinhos do Douro e Porto, pelo IVDP.

Conversas
e demonstrações

Nesta edição, o PEIXE EM LISBOA estreia um modelo de conversas informais entre o público e os chefes de cozinha. “Conversas no Pátio”, sempre pelas 17h, vai permitir um contacto informal com os chefes Kiko Martins (dia 10), José Avillez (dia 15) e Vitor Sobral (dia 17).

No Auditório, no dia 10, as espécies de peixes de mar mais populares no nosso país estarão em foco numa demonstração de cozinha pela Ciência Viva, com a participação da chefe Patrícia Borges. No dia 13, a Ciência Viva desafia o chefe Gael Orieux (Auguste, Paris) e aborda o projeto “Mr. Good Fish”. As sessões decorrerão pelas 15h. O design da pastelaria semi-industrial portuguesa estará em análise pelo projeto “Fabrico Próprio”, no dia 14, e no dia 17 o destaque será dado a novos bolos, igualmente sempre às 15h. Continuando numa temática doceira, no dia 15 há nova edição da prova “O Melhor Pastel de Nata”, com 12 pastelarias finalistas.

No primeiro sábado do evento, dia 11, há “Sangue na Guelra”. Às 14h30, o Simpósio vai contar as presenças de Helena Saraiva (projeto Ervas Finas, de Vila Real), Jean Paul Brigard (Lugar do Olhar Feliz, Alentejo, o maior pomar europeu de citrinos), Vincent Farges (chefe de cozinha da Fortaleza do Guincho, estrela Michelin), Leonardo Pereira (chefe de cozinha Areias do Seixo, Santa Cruz), Avenida Ormonde (produtor de vegetais da Ilha Terceira, Açores), Enrico Vignoli (da Osteria Francescana, Itália) e da Nordic Food Lab (do restaurante Noma, Dinamarca). Ao final da tarde, pelas 18h30, as ostras são o tema da apresentação de cozinha no Auditório com a participação de chefes de cozinha do projeto Ostraria e ainda de Nuno Barros, Oswaldo Oliva, Rafael Costa e Silva, Ricardo Chaneton, Sebastian Meyers e Frederico Ribeiro.

O PEIXE EM LISBOA será também palco das novas edições “Jovens Talentos da Gastronomia”, em colaboração com a “InterMagazine”, no dia 16, e a final do passatempo “Tekablog”, promovido pela Teka, com o objetivo de eleger o melhor “Blogue de Culinária” em Portugal, no dia 18.

A entrada no PEIXE EM LISBOA tem um custo de 15€/pessoa e inclui 1 degustação de 5€, 1 bebida (1,50€) e 1 copo de provas. De segunda a sexta-feira, das 12h às 15h, incluiu 2 degustações de 5€ e 2 bebidas (1,50€, cada). No “Dia Económico”, 13 de abril, a oferta contempla 2 degustações de 5€ e 2 bebidas (1,50€, cada), das 12h às 24h.

PEIXE EM LISBOA é uma organização da Associação Turismo de Lisboa, com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa e produção da EV – Essência do Vinho. A programação está detalhada online, em www.peixemlisboa.com



Redação | WINE - A Essência do Vinho