Nebbiolo é uma das variedades mais antigas do mundo, existindo referências oficiais em documentos escriturados desde o início do século XIII. Embora se saiba pouco sobre as origens, não lhe é difícil encontrar génese na região italiana de Piemonte, território do noroeste italiano onde ainda hoje a casta maioritariamente se concentra, nomeadamente nas províncias de Langhe, Roero, Asti, Carema, Biella, Novara e Vercelli. A variedade continua a ser tão importante na região que ainda hoje estas comarcas albergam um pouco mais de três quartos da área total de implantação mundial da casta.
Convém referir que o Nebbiolo faz parte desse grupo relativamente restrito de castas que sentem dificuldades extremas em viajar, adaptando-se com dificuldade a novos solos e novos climas. Tal como o Pinot Noir, Nebbiolo é extremamente suscetível e delicado, refletindo de imediato qualquer pequena alteração das condições, por mais subtis que se anunciem. Por ser uma casta de maturação muito tardia, e também porque os melhores exemplares conseguem alcançar preços superiores, na Piemonte natal tem garantido os melhores locais, preferindo solos calcários desagregados e exposições mais soalheiras, preferencialmente a sul ou sul/poente.
A maioria dos vinhos elaborados com Nebbiolo apresenta tonalidade vermelha pálida que prontamente é degradada para tons mais atijolados que mostram alguma semelhança com a casta Baga. Tal como na Baga, a acidez e os taninos costumam ser viperinos anunciando com regularidade notas aromáticas de cereja ácida, violetas, alcatrão, pétalas de rosa, tabaco e aromas terrosos.
Não é fácil encontrá-la fora do domínio regional, mesmo em Itália. Fora do país só raros produtores na França, Suíça e Áustria tiveram coragem para tentar domar as dificuldades em viajar. América do Sul e África do Sul também só raramente se deixaram convencer pelos apelos. Os Estados Unidos e a Austrália mostram maior entusiasmo e audácia, conseguindo apresentar alguns resultados suficientemente animadores para continuar a propagar a sutilização. Quem sucumbiu aos predicados da Baga sabe bem que, apesar de difícil, a casta é capaz de produzir alguns dos vinhos simultaneamente mais poderoso e subtis do mundo.
Rui Falcão | WINE - A Essência do Vinho