"The Worlds 50 Best Restaurants"

Recuperando o estatuto alcançado em 2013, o El Celler de Can Roca (Girona, Catalunha) volta a ser considerado o melhor restaurante do mundo. O dinamarquês Noma, que já fora eleito quatro vezes como o melhor, é agora terceiro. A segunda posição é ocupada pela Osteria Francescana, de Milão, igualmente um três estrelas Michelin.

A publicação britânica "Restaurant" divulgou na noite de 1 de junho, em Londres, a sempre apetecível listagem “The World´s 50 Best Restaurants”. Os irmãos Roca (Joan esteve recentemente em Portugal, a participar, pela segunda vez, no festival "Peixe em Lisboa") foram o principal destaque, mas houve outros.

Com sete restaurantes entre os 50 da lista, Espanha é o país com mais distinções atribuídas. O restaurante Mugaritz (San Sebastian) ocupa o 6º lugar no ranking, seguido do Asador Etxebarri (Atxondo) em 13º, o Arzak (San Sebastian) e o Azurmendi (Larrabetzu), em 17º e 19º, respetivamente. O restaurante do chefe Quique Dacosta (Dénia) ocupa a 39ª posição e em 42º da lista consta o Tickets (Barcelona). O Brasil mantém no “top 50” os dois representantes de São Paulo: D.O.M de Alex Atala, na 9ª posição, e Maní na 41ª. De recordar que o Belcanto, em Lisboa, do chefe José Avillez, entrou para o 91º lugar, e o Vila Joya, do chefe austríaco Dieter Koschina, em Albufeira, ocupa o 98º lugar da prestigiada lista.

Redação | WINE - A Essência do Vinho