Ao almoço, durante a tarde, por alturas do famoso sunset ou até mesmo à noitinha. Qualquer momento do dia é convidativo para desfrutar uma vista privilegiada sobre o rio Tejo. E haverá picadinho de carapau, chamuças de atum, salada de polvo, mini-hambúrguer anchovado no bolo do caco, lagartos de porco alentejano, iscas de pato, vitela barrosã, tarte de batata doce de Aljezur com sumo e raspa de laranja, por entre mais de meia centena de opções gastronómicas. E porque o verão convida, a diversidade de petiscos portugueses e de inspiração nacional harmoniza-se com cervejas artesanais.

A segunda edição de TASCAS NO CAIS arranca já esta quinta-feira, dia 9, e prolonga-se até 19 de julho no Cais do Sodré - Jardins Móveis, no final do recuperado Passeio da Ribeira das Naus. Entre o cacilheiro do Tejo e a Ponte 25 de abril no horizonte próximo será possível petiscar as criações dos quatro restaurantes representados: Can The Can (conceito que reabilita produtos e ingredientes portugueses nobres, conferindo-lhes estética contemporânea), Cantina LX (famoso pela preservação dos sabores da grande cozinha tradicional, em particular confeções no forno a lenha), Tasca de Três (a reunião dos chefes Nuno Diniz e Nuno Barros, a que se juntam o foodie Rodrigo Meneses e alunos da Escola de Hotelaria e Turismo de Lisboa) e Taberna da Rua das Flores (petiscos de sempre polvilhados com pitadas das muitas viagens de André Magalhães pelo mundo). Os restaurantes convidados estarão em funcionamento contínuo no evento, propondo iguarias entre os 3€ e os 12€.

Para harmonizar, os visitantes terão ao dispor a gama de cervejas artesanais SUPER BOCK SELECÇÃO 1927: Imperial Stout, Cascade Blond Lager, Munich Dunkel e Bavaria Weiss, particularmente elaboradas a pensar na harmonização com diferentes tipos de gastronomia.

A exemplo da edição anterior, nomes conceituados da cozinha portuguesa serão ainda desafiados a reinterpretar petiscos, em sessões de cozinha ao vivo: Vitor Sobral (Tasca e Cervejaria da Esquina, Lisboa, São Paulo e Luanda), dia 11, pelas 19h; Bertílio Gomes (Chapitô à Mesa, Lisboa), dia 12, pelas 14h; Justa Nobre (O Nobre, Lisboa e Estoril), dia 17, pelas 21h; e André Magalhães (Taberna da Rua das Flores, Lisboa), dia 18, pelas 21h.

TASCAS NO CAIS arranca dia 9, das 18h às 24h. De 10 a 18 de julho funcionará das 12h às 24h, e no último dia, dia 19, das 12h às 16h. A entrada tem um custo de 3€, com oferta de uma cerveja Super Bock Original, de segunda a sexta-feira, das 17h às 24h, e aos fins de semana, todo o dia. Nos dias de semana a entrada é gratuita, entre as  12h e as 17h.

O festival é uma organização da Super Bock e da EV-Essência do Vinho, com os apoios da Câmara Municipal de Lisboa, EGEAC – Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural e ATL – Associação de Turismo de Lisboa.

TASCAS NO CAIS inauguram a temporada 2015 dos ENCONTROS DE GASTRONOMIA, festivais gastronómicos de verão organizados pela Super Bock e EV-Essência do Vinho, que harmonizam receituário emblemático de diferentes regiões portuguesas com a coleção de cervejas artesanais SUPER BOCK SELECÇÃO 1927. Depois de Lisboa segue-se a terceira edição de Marisco no Largo, em Setúbal (13 a 23 de agosto), a estreia de Guimarães nas Artes, em Guimarães (27 de agosto a 6 de setembro), e a quarta edição de Francesinha na Baixa, no Porto (3 a 13 de setembro).

Redação | WINE – A Essência do Vinho