{ Aromas a cerejas, ameixa preta, morango, tomate e tabaco }

Sangiovese tem sido considerada a casta italiana por excelência, aquela que é mais conhecida nacional e internacionalmente e seguramente a mais plantada em toda a Itália, ocupando um pouco mais de 70.000 hectares em quase toda a Itália. Para além de ser responsável por alguns dos vinhos italianos mais conhecidos no mundo, designadamente o Chianti, Vino Nobile di Montepulciano e o Brunello di Montalcino, o Sangiovese é casta recomendada ou autorizada em mais de metade das denominações italianas, sendo especialmente importante nas regiões da Toscânia, Emilia-Romagna, Marche e Umbria.

Além da Itália natal, o Sangiovese conseguiu conquistar espaço importante em países ou regiões como a Califórnia, Argentina, Córsega (onde é a casta dominante) e presença mais moderada na Suíça, Israel, Canadá, Chile, África do Sul, Austrália e Nova Zelândia, regiões onde tem ganho popularidade crescente. Para além da casta Barbera, o Sangiovese é a variedade mais próxima do ideal de casta internacional de ascendência italiana. É uma casta profundamente antiga, identificada e descrita pelo nome desde o distante ano de 1600, tendo ganho diversas sinonímias ao longo dos séculos de existência e propagação. Para além de Sangiovese, a casta é igualmente conhecida pelos nomes Brunello, Sangiovetto, Prugnolo Gentile, Romagnolo e mais uma dúzia e meia de outros nomes locais que atestam a sua idade provecta e ampla disseminação.

É uma casta produtiva, de ajustamento muito fácil a qualquer tipo de clima e, embora prefira solos de origem calcária, adapta-se bem a qualquer tipo de solos. Amadurece tarde e é especialmente suscetível à podridão, em consequência de uma película muito fina, adaptando-se particularmente bem à falta de água no solo. Embora no passado a casta estivesse tradicionalmente sujeita à distinção entre bagos grossos e bagos curtos, indicativos de qualidade, entre os quais os bagos grossos dominavam as preferências, hoje essa distinção é menos habitual e considerada anacrónica.

Quer experimentar?

Não será fácil encontrar a casta Sangiovese em Portugal, país onde a variedade não tem expressão. A única exceção conhecida provém da região da Península de Setúbal, onde o produtor Herdade de Portocarro decidiu plantar num canto da mancha de vinha uma pequena parcela com a variedade Sangiovese, que engarrafa em versão varietal sob o nome Anima. Segundo as regras da denominação, o vinho é engarrafado como Vinho de Mesa.

Rui Falcão | WINE- A Essência do Vinho