E Albano Lourenço a Quinta das Lágrimas

 

Tal como o defeso futebolístico, também este verão está a ser agitado nalguns dos mais conceituados restaurantes portugueses. Os chefes Vitor Matos e Albano Lourenço estão de saída dos projetos onde se notabilizaram nos últimos anos.

“Apresentei a minha demissão no dia 15 de junho por dois fatores: o sentir o final de um ciclo profissional e não ter mais margem de progressão”, explicou Vitor Matos, em comunicado, a saída do restaurante Largo do Paço, estrela Michelin, da Casa da Calçada, Amarante.

Agradeceu a oportunidade – “muito em especial à família Mota” – e não revelou muito sobre o futuro, deixando em aberto a possibilidade de concretização de um sonho pessoal, a abertura de um  projeto próprio. No Largo do Paço, André Silva, até aqui o subchefe, foi entretanto nomeado chefe executivo.

Em Coimbra, Albano Lourenço está de saída da Quinta das Lágrimas. O chefe algarvio também não adianta pormenores sobre o futuro.

Redação | WINE – A Essência do Vinho