Popular cozinheiro contava 81 anos

Popularizou-se pela frequência das aparições televisivas e pelos vários livros de receitas, sendo um acérrimo defensor da gastronomia tradicional portuguesa. António Silva, “chefe Silva” como carinhosamente era tratado por todos, morreu esta quarta-feira, aos 81 anos, vítima de doença prolongada.

Nasceu em 1934. Aos 18 anos deixou o Minho natal para oficiar em Lisboa. Trabalhou no atual Turim Suisso Atlântico Hotel e, depois, no Hotel Império. Com 24 anos partiu para Maputo, Moçambique, tendo estado no Hotel Girassol, Hotel Xai-Xai e no restaurante do aeroporto local.

Durante 30 anos foi o diretor-técnico da revista “Tele-Culinária” e autor de vários livros de receitas, como “Petiscos e Patuscadas” (2002), “Sabores Além Mar” (2002) “Bacalhau à Portuguesa” (2003) ou “Bolos e Doces à Chefe Silva (2004). Entrou centenas de vezes pelos ecrãs de nossas casas, através das constantes aparições televisivas.

O funeral realiza-se quinta-feira, pelas 17h30, na Igreja Paroquial de São Tiago de Caldelas, Amares (Braga), de onde era natural.

Redação | WINE – A Essência do Vinho