Evento decorre de 7 a 17 de abril, no Pátio da Galé

Elena Arzak, Pino Cuttaia e Diego Gallegos, são três dos chefes internacionais que marcarão presença na 9.ª edição do “Peixe em Lisboa”, onde terão oportunidade de demonstrar ao vivo, no Auditório uma vez mais instalado em pleno Terreiro do Paço, experiência e conhecimento, fatores que os distinguiram na arte gastronómica e que lhes valeu várias distinções ao longo das carreiras, incluindo as sempre disputadas estrelas Michelin.

Elena Arzak (dia 13) é filha de Juan Maria Arzak que em Donostia, San Sebastian, Espanha, ostenta três estrelas Michelin. Nesta edição do “Peixe em Lisboa” traz à capital portuguesa alguns dos exemplos de perfeccionismo e detalhe que a tornaram conhecida na cozinha vanguardista. Já o italiano Pino Cuttaia (dia 12), detentor de duas estrelas Michelin no restaurante La Madia, em Licata, Sicília, tem como destaque a gastronomia de mar, conferindo sofisticação à forma italiana de encarar a cozinha. Diego Gallegos (dia 15), brasileiro de nascimento, andaluz por opção – e que alcançou recentemente uma estrela Michelin no restaurante Sollo, em Málaga – traz ao “Peixe em Lisboa” a experiência com peixes de rio ou não fosse conhecido por “el chef del caviar”. O português Nuno Mendes (dia 14) regressa a este emblemático evento e demonstra, ao vivo, porque se tornou num dos chefes mais apreciados da cena gastronómica londrina, onde abriu, recentemente, um restaurante de influência portuguesa.

Outros nomes conhecidos marcarão presença nesta 9.ª edição, como Rui Silvestre (dia 11), um dos mais jovens e bem-sucedidos chefes da cozinha da atualidade - que surpreendeu ao alcançar uma estrela Michelin no algarvio Bon Bon -, ou Tomoaki Kanazawa (dia 16), japonês radicado em Portugal que domina as técnicas orientais de tratamento, preparação e confeção de peixes, sendo ainda um especialista em corte e observador de novas tendências. Tiago Feio (dia 10), um dos mais promissores chefes da nova vaga, onde no restaurante Leopold – um espaço minimalista na Mouraria – elabora uma cozinha experimental sem recurso a fogão e a exaustor, marcará presença para surpreender com propostas convincentes a um público exigente. Henrique Sá Pessoa (dia 10), o mediático chefe português que reabriu recentemente o restaurante Alma, demonstrará a perícia e conhecimento numa cozinha sofisticada e de fusão, habitat que o chefe gosta de percorrer e que desde logo o identifica. Alexandre Silva (dia 16), o primeiro “Top Chef” do famoso concurso televisivo, marcará presença, certamente com criações arrojadas e divertidas que ilustram a nova etapa profissional.

Nesta edição do “Peixe em Lisboa” estreiam-se ainda os restaurantes Bertílio Gomes com Chapitô à Mesa, com propostas sólidas de gastronomia tradicional; Ibo, com pratos de marisco de influência africana; e o Ritz Four Seasons Hotel Lisboa – Pascal Meynard, de cozinha francesa com um toque de irreverência e risco.

Nos restaurantes em funcionamento permanente no evento, com propostas exclusivamente de peixes e mariscos, constam ainda Arola e Midori by Penha Longa Resort, José Avillez, Kiko Martins, Nobre/Nobre Estoril, Ribamar, Taberna da Rua das Flores, Tasca da Esquina e Peixaria da Esquina – Vítor Sobral.

Noites ao fim-de-semana

À vasta oferta de produtos do mar e rio junta-se um mercado gourmet, composto por dezenas de expositores: da mercearia fina aos azeites, vinhos, gelados, chocolates, enchidos, queijos, doçaria tradicional, utensílios de cozinha e conservas sem esquecer, claro, a indispensável banca de peixe fresco.

Nesta 9.ª edição estão previstas algumas iniciativas inéditas, tais como as “Noites do Peixe”, a pensar nos notívagos, que prolongam o horário do evento até às 2h, às sextas e sábados. Quem estiver no Pátio da Galé poderá permanecer no recinto por mais duas horas e quem quiser ir apenas a partir da meia-noite poderá fazê-lo, adquirindo a entrada pelo valor de 5 euros e assistindo à atuação com Dj prevista para essa noite. No primeiro domingo do evento haverá também a “Noite de Fado”, onde o jantar será acompanhado por uma atuação de fado interpretado ao vivo. Segunda-feira (dia 11) continua a ser “Dia Económico” no “Peixe em Lisboa”, em que uma entrada, no valor de 15 euros/pessoa, confere direito a duas degustações de 5 euros nos restaurantes ao longo de todo o dia.

“Peixe em Lisboa” estreia ainda a prova “ADN de Pasteleiro” (dias 8 e 9), que reunirá alguns dos mais promissores chefes pasteleiros a trabalhar em Portugal, que competirão perante um júri presidido por Maria Lourdes Modesto. A sempre concorrida prova “O Melhor Pastel de Nata” mantém-se (dia 13) e haverá ainda tertúlias, harmonizações enogastronómicas e aulas de cozinha. “Peixe em Lisboa” é uma organização da Associação Turismo de Lisboa, com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa e produção da EV – Essência do Vinho.

Redação | WINE - A Essência do Vinho