E reduz número de garrafas recolhidas

O Instituto dos Vinhos do Douro e do Porto (IVDP) vai reduzir em 25% o número de garrafas recolhidas anualmente para fiscalização, graças a uma otimização neste processo. 

A redução dos custos de contexto e do impacto económico e ambiental  são algumas das principais vantagens apresentadas.

O presidente do IVDP, Manuel de Novaes Cabral, garante que o nível de controlo, que “constitui uma imagem de marca das Denominações de Origem Porto e Douro e da Região Demarcada”, se irá manter “em absoluto”.

Redação | WINE – A Essência do Vinho