O empresário Américo Amorim morreu esta quinta-feira, aos 82 anos, vítima de problemas graves de saúde que o afetavam há já algum tempo.

Considerado o homem mais rico de Portugal e dos mais ricos do mundo, tendo a revista “Forbes” avaliado recentemente o império em mais de 4 mil milhões de euros, Américo Amorim fora o impulsionador, entre outros negócios, da Corticeira Amorim, líder mundial no mercado da cortiça. As ligações do grupo ao vinho são ainda reforçadas através da Quinta Nova de N. Sra. do Carmo, no Douro.

À família e amigos próximos, a EV-Essência do Vinho e a Revista de Vinhos expressam as mais profundas condolências.

Redação | Revista de Vinhos