A UNESCO já terá enviado ao Governo português o relatório acerca da avaliação do impacto da construção da barragem do Tua na paisagem do Alto Douro Vinhateiro, classificada desde 2001 como Património da Humanidade. De acordo com o documento, a barragem tem um "impacto visual reduzido" na região e salvaguarda a integridade e autenticidade "quer ao nível da paisagem quer ao nível do processo vitivinícola".

De acordo com a agência Lusa, que cita fonte do Ministério da Agricultura, a missão da UNESCO que esteve no Douro de 30 de julho a 3 de agosto conclui pela compatibilidade entre a construção da barragem e a classificação do Alto Douro Vinhateiro como Património Mundial enaltecendo, entre outros aspetos, o facto de a central elétrica ter construção enterrada, o que minimiza o impacto visual - um desenho do arquiteto Souto de Moura.

A construção da barragem do Tua tem motivado vários protestos, sobretudo de associações e organização ambientalistas, que argumentam que o projeto da EDP alterará a paisagem e biodiversidade locais.

Redação | WINE-A Essência do Vinho