Para consolidar as importações chinesas e abrir novas perspetivas de negócio naquele mercado, onde se regista um crescimento de dez por cento ao ano nas vendas dos vinhos das Adegas Cooperativas de Portugal, a Fenadegas apostou na abertura de uma delegação em Pequim prevendo, ainda este ano, um volume de negócios superior a um 1,5 milhões de euros.

Para Basto Gonçalves, presidente da Fenadegas, "a dimensão da China, a par da crescente capacidade de compra afeta a mais de cem milhões de chineses, justificam em pleno o esforço e o investimento que têm sido feitos pelas Adegas Cooperativas". 

A União da Vercoope, as Adegas Cooperativas de Cantanhede e Vermelha, as Caves Vale do Rodo, as Caves Santa Marta e a Cooperativa de Pegões fazem-se representar nesta delegação, tendo este ano um orçamento de 100.000 euros para promoção.


Redação | WINE-A Essência do Vinho