Os portugueses não dispensam bacalhau, mas a recém criada APTECE – Associação Portuguesa de Turismo de Culinária e Economia alerta para o perigo de extinção do bacalhau salgado seco.

Em causa está uma proposta de países nórdicos europeus, aprovada em Bruxelas, pela Comissão Europeia (CE), no passado dia 1, apenas com os votos contra da França e Croácia, que permite a introdução de aditivos no processo de salga de bacalhau. “Portugal conta já sete produtos típicos na lista dos produtos em vias de extinção. Não tenho qualquer dúvida que a aprovação desta medida é um atentado às tradições portuguesas e colocará o bacalhau salgado seco, tal como o conhecemos, nesta triste lista”, alerta o presidente da APTECE, José Borralho, em comunicado difundido esta terça-feira.

A associação critica o voto favorável português e realça que o desfecho “deixou o setor surpreendido, sobretudo depois de o Governo português se ter desdobrado em negociações, no último ano, no sentido de convencer a CE de que a medida comporta riscos para a saúde dos consumidores”.

Redação | WINE - A Essência do Vinho