A Associação Turismo de Lisboa (ATL) emitiu um comunicado onde denuncia “mais uma situação de apropriação injustificada de proveitos por um monopólio que, de facto, prejudica a economia do turismo, sem controlo nem decoro”. Em causa está o anúncio da ANA Aeroportos, a comunicar um aumento de 4,40% das taxas de tráfego e assistência em escala no Aeroporto de Lisboa, a partir de dezembro.

O novo aumento, que se segue ao já efetuado em junho, é encarado pela ATL como “medida que penaliza uma das poucas atividades que contribui positivamente para a economia nacional – o turismo”. Representante de mais de 650 entidades públicas e privadas de Lisboa, a ATL aponta como “extraordinário” e um “paradoxo” o argumento da ANA para justificar o novo aumento: “Como o tráfego no aeroporto de Lisboa cresceu mais do que o esperado, gerando, portanto, mais receitas para a ANA, atualizam-se as taxas!”, lamenta a ATL.

“ De facto, as autoridades políticas e administrativas e os monopólios parecem apostados em destruir a competitividade dos hotéis, restaurantes, comércio e, agora, das companhias aéreas que contribuem para a oferta turística da região de Lisboa”, sublinha a ATL.

Redação | WINE – A Essência do Vinho