Bruno Prats e Rupert Symington apresentaram na Fortaleza do Guincho, em Cascais,  o Chryseia 2011. No almoço, confecionado pelo chefe Vincent Farges e com serviço do sommelier Inácio Loureiro, foram também lançados o  Post Scriptum 2011 e o Prazo de Roriz 2010.

O Chryseia é um dos tintos ícones do Douro e o expoente da parceria que as famílias Prats e Symington encetaram a partir de 1999. Bruno Prats, produtor de Bordéus e antigo proprietário do Château Cos d’Estournel, e os Symington, que detêm um património de 26 quintas no Douro, perfazendo cerca de mil hectares de vinhas, elaboram os vinhos acima mencionados a partir das quintas de Roriz e da Perdiz.

O Chryseia foi o primeiro vinho tinto português a figurar no “TOP 100”  da revista norte-americana “Wine Spectator”, quando a colheita 2001 atingiu 94 pontos.

 

Redação | WINE - A Essência do Vinho