Já há muito que Hans Jorgensen, proprietário da Cortes de Cima, desejava produzir um vinho branco alentejano diferente do registo mais tradicional da região. O primeiro Cortes de Cima branco da colheita de 2012 conhece agora a luz do dia.

Na origem está uma herdade no litoral alentejano, adquirida em 2008. Ao longo das últimas três vindimas, Hans experienciou com o enólogo Hamilton Reis vários perfis possíveis para o vinho branco, que acabou por ser um lote das Viognier (a oferecer maturação, fruta madura, gordura e densidade na boca), Alvarinho e Sauvignon Blanc (conferem-lhe acidez, mineralidade e frescura). O resultado expressa-se em notas de fruta com caroço, tostado de madeira, notas de lima e flor  de limão.

A nova referência encontra-se já à venda por um P.V.P de 11€.

 

Redação | WINE - A Essência do Vinho