Já foram escolhidos os 20 produtores portugueses que participarão na primeira edição do "Find Importer Day", iniciativa da ViniPortugal que se realizará no dia 18 de março, no Consulado de Portugal em São Paulo, no Brasil, com o objetivo de colmatar algumas das dificuldades sentidas pelos portugueses naquele mercado, um dos prioritários para os vinhos nacionais. A seleção coube a Luiz Horta, jornalista brasileiro especializado em vinhos e gastronomia, depois de uma semana em Portugal a degustar 250 vinhos.

Grande "entusiasta dos vinhos portugueses", como o próprio confessa, Luiz Horta considera que “os vinhos portugueses têm algo inestimável no mundo: castas autóctones em profusão, tradição na elaboração e riqueza de estilos". "Alguns vinhos da nossa região são bons pelo aperfeiçoamento de uma casta, como a Malbec, na Argentina, e a Tannat, no Uruguai, mas nada consegue superar a pluralidade dos vinhos portugueses", acrescenta. O especialista destaca ainda que "Portugal soube inovar sem perder o vínculo com o passado: o horizonte é amplo, há grandes vinhos para qualquer ocasião". E, defende, o mercado brasileiro, "pouco atrevido", precisa de tirar partido da ligação histórica com Portugal e conhecer melhor o país, arriscando-se “a provar um branco do Douro com bacalhau e um tinto sem madeira do Alentejo com pizza".

Luiz Horta já colaborou com as revistas "Gula", "Wine Style" e o jornal "Folha", sendo atualmente colunista no caderno "Paladar", do jornal "O Estado de S. Paulo", onde assina também uma página semanal sobre vinhos e bebidas espirituosas. É ainda consultor da Jancis Robinson para as publicações "Atlas Mundial dos Vinhos" e "Oxford Companion to Wine",  traduziu, entre outros, as "Memórias de Jancis Robinson" e livros de Jeffrey Steingarten, Daniel Boulud e Anthony Bourdain, publicou a coletânea “O Melhor do Comer e Beber” e mais recentemente lançou o livro ” Vinhos que Cabem no seu Bolso”.

 

Redação WINE-A Essência do Vinho