O Grupo Vila Galé encerrou o ano de 2013 com uma receita de 63,5 milhões de euros e um resultado operacional de 25 milhões de euros, o que se traduz num crescimento da receita na ordem dos 5% face a 2012 e, consequentemente, uma inversão da tendência de queda que vinha registando desde 2007.

A ocupação dos 18 hotéis nacionais acompanhou a propensão da receita na mesma proporção, pelo que os preços mantiveram-se, tendo o mercado nacional contribuído com 40% das dormidas e 50% do total de clientes. O crescimento foi transversal a todas as unidades de quatro estrelas, com os hotéis do Algarve, Madeira e Cascais a registarem o melhor comportamento. Só a mais recente aposta em Paço de Arcos, o Vila Galé Collection Palácio dos Arcos, não apresentou um resultado expressivo por estar a operar há menos de um ano.

Já no Brasil, o grupo alcançou pela primeira vez os resultados gerados em Portugal com uma receita de 200 milhões de reais (cerca de 63 milhões de euros) e um resultado operacional de 59 milhões de reais (18,5 milhões de euros), o que se traduz num aumento significativo de 16% e 25%, respetivamente, face ao período homólogo. Os resultados registados neste país foram impulsionados pelo mercado interno brasileiro, que representou 90% do total de clientes e contribuiu para o aumento da ocupação em 11%.


Redação | WINE-A Essência do Vinho