A venda de vinhos e espumantes brasileiros cresceu 9,82% em 2013, comparativamente a ano anterior. Os dados foram apresentados terça-feira, em Bento Gonçalves, pelo Ibravin - Instituto Brasileiro do Vinho, num evento realizado em parceria com a Associação Brasileira de Supermercados.

No ano passado, o setor vitivinícola brasileiro terá comercializado 388,3 milhões de litros de vinhos, espumantes, sumos e derivados da uva, com todas as categorias a apresentarem índices positivos de crescimento, destacando-se os espumantes (7,73% de crescimento e 15,8 milhões de litros comercializados) e o sumo de uva (aumento de 40% e colocação de 78 milhões de litros no mercado). Os resultados também apontam para uma melhor participação do vinho premium no mercado e para a qualificação do vinho de mesa. 

A valorização do dólar, a aposta em ações promocionais para trade e consumidor final e o estreitamento de relações com o retalho foram alguns dos fatores que terão contribuído para os bons resultados de 2013. Também o acordo que colocou fim ao projeto de salvaguarda dos vinhos brasileiros terá levado produtores, importadores e retalhistas a trabalharem para elevar a venda da bebida brasileira. As expetativas estão, por isso, em alta, tendo-se traçado já como meta para 2016 o aumento do consumo de vinho dos atuais 2 para 2,5 litros por cada habitante brasileiro.


Redação | WINE-A Essência do Vinho