Um painel composto por 66 provadores de 11 países reúnem-se, a partir desta tarde (9 abril) até sexta-feira, no Vale dos Vinhedos, Serra Gaúcha, para avaliar 709 amostras de 18 países inscritas no "VII Concurso Internacional de Vinhos do Brasil". O evento, promovido pela Associação Brasileira de Enologia (ABE), em parceria com a Inner Editora, responsável pela publicação da Revista Adega, Almanaque do Vinho e Guia Adega Vinhos do Brasil, tem a chancela da Organização Internacional da Uva e do Vinho (OIV) e da União Internacional de Enólogos (UIOE) e bate nesta edição o recorde de amostras e países.

As amostras em prova representam terroirs de todos os continentes - África, Europa, América, Ásia e Oceania - contando com a avaliação, em provas cegas a terem lugar no Hotel & Spa do Vinho, de enólogos, wine experts e jornalistas especializados, oriundos da África do Sul, Alemanha, Argentina, Austrália, Bolívia, Brasil, Chile, Espanha, Estados Unidos, França, Grécia, Hungria, Israel, Itália, México, Nova Zelândia, Uruguai e também de Portugal, este último representado por Nuno Guedes Vaz Pires, diretor da revista WINE-A Essência do Vinho, e Rui Falcão, crítico de vinhos e também colaborador da mesma revista.

Este concurso de vinhos é reconhecido como um dos mais bem organizados do mundo, afirmando-se como oportunidade única para diagnosticar a evolução dos vinhos e espumantes do mundo inteiro. Para Christian Burgos, publisher da Inner Editora, o momento é histórico: "Demos um importante passo na consolidação do concurso. Atraímos novas marcas, novos países, fortalecendo nossa vitrine mundial."

 

Redação | WINE-A Essência do Vinho