Na apresentação do Siza 2009, o vinho da Adega Mayor que celebra o mais prestigiado arquiteto português, autor da icónica adega de Campo Maior, foi Rui Reguinga quem representou a enologia da casa, de que é máximo responsável desde meados de 2013.

Mas percebe-se que este vinho de que se produziram apenas 2500 garrafas – um monocasta Alicante Bouschet com notas suaves de madeira, boa amplitude, algum fumado, pimenta e chocolate – tem a marca peculiar de Paulo Laureano, que antecedeu Reguinga na casa dos vinhos do grupo Delta.

Com efeito, bebe-se o Siza 2009 e reconhecem-se aromas e sabores de projetos como Mouchão ou Altas Quintas. Ou, muito simplesmente, como disse o próprio Siza Vieira no lançamento que decorreu na portuense Casa de Serralves, “é um vinho magnífico”.

Igualmente de grande nível foi o almoço de harmonização preparado pelo chefe Fernando Santos, da Solinca, que juntou ao Siza 2009 uma pequena posta de alcatra com “ragout” de cogumelos e acelgas. Um almoço que serviu para revelar outras novas referências da Adega Mayor, como sejam o Monte Mayor Branco 2013 (lote de Verdelho, Antão Vaz e Arinto, estagiado em inox), o Solista Verdelho Branco 2013 (integralmente Verdelho) ou o Solista Touriga Nacional Tinto 2012 (exemplo curioso e distintivo do comportamento da mais emblemática casta portuguesa em terras do Alentejo).

O Siza 2009 está disponível a partir de 15 de maio em restaurantes, nas lojas Delta Q e na loja “online” da Adega Mayor, com um rótulo “sui generis” desenhado pelo próprio Álvaro Siza Vieira, exemplo fiel da sua arquitetura e dos esquissos que depois a materializam.


Luís Costa | WINE - A Essência do Vinho