Acaba de ser apresentado à imprensa especializada o Quinta do Monte Xisto 2012, a segunda edição de um vinho tinto de qualidade ímpar que resulta do projeto familiar de João Nicolau de Almeida e dos seus três filhos, Mateus, João e Mafalda.

Com uma produção típica de vinho de “boutique” – apenas 3500 garrafas – e um preço em garrafeira que rondará os 70 euros, este Quinta do Monte Xisto 2012 figura desde já, e com todo o merecimento, entre o rol dos melhores vinhos portugueses.

Na apresentação do vinho feita na emblemática estação de S. Bento, ponto de partida da Linha do Douro, João Nicolau de Almeida – enólogo reputadíssimo e autor do emblemático Duas Quintas – sublinhou, com a sua proverbial humildade, que este projeto “é uma tentativa de continuar a saga” de seu pai, o ilustre Fernando Nicolau de Almeida, criador do Barca Velha. E é uma tentativa bem conseguida, pode dizer-se, dada a excelência e carácter único do Monte Xisto, singular, elegante, com taninos firmes mas polidos, uma estrutura a garantir muitos anos em garrafa, acidez extraordinária, componente silvestre e floral muito marcante e presença subtil da madeira, apesar do estágio de 18 meses em pipas de 600 litros.

De cor violeta intensa e vibrante, originário de terrenos xistosos do Douro Superior, integra um lote de três castas (60% de Touriga Nacional, 35% de Touriga Francesa e 5% de Sousão) e “dá grande prazer beber”, como salientou João Nicolau de Almeida e os jornalistas puderam constatar, quer na prova de apresentação quer no almoço que se lhe seguiu, onde emparelhou com um prato à altura dos seus pergaminhos: um brilhante cachaço de porco bísaro confecionado de modo irrepreensível pela equipa do DOP de Rui Paula.

Um vinho de luxo e de grande requinte? Sim, garantidamente. Mas também a prova de que o berço conta, como é comprovável por este “blend de gerações” Nicolau de Almeida em que se cruzam experiências, aprendizagens, técnicas de viticultura e práticas enológicas de escolas e tempos diferentes.


Luís Costa | WINE-A Essência do Vinho